Just another WordPress.com weblog

Semana de Moda Menswear de Milão #1

A semana de moda de Milão acabou na quinta com uma boa dose de itens desejáveis. Vamos a síntese:

Uma semana de extremos: de cores, sobriedade ou estampas. Alguns, como Jil Sander, injetaram uma quantidade de cores fluor na passarela, quebrando periodicamente com um look preto, com algum detalhe colorido, claro. Outros, optaram pela sobriedade do preto ou do gelo, como Emporio Armani e Daniele Alessandrini enquanto alguns reformularam sua idéia, como a Dsquared² e outros não sairam da sua zona de conforto, com algumas exceções, como John Varvatos. Vamos as análises individuais, então ?

Albino Deuxieme

Foi o segundo desfile nessa semana de moda que eu vi sandálias com meia, e espero que não vire tendência. Aliás, para que alguém usaria sandália com meia em plena primavera ? No inverno seria mais conclusivo, mas não mais aceitável. No geral, coleção clássica de menswear, abusando da lá, do algodão e dos tecidos básicos num jogo de ternos de peito duplo e modelagem clássica. A atenção volta em um terno com  tecido tecnológico com bolinhas, lindo, tirando o cavalo muito baixo, esse presente em boa parte das calças da coleção, que vieram no formato cenoura, muitas com as bainhas dobradas e em algumas peças indecifráveis, como uma jaqueta com uma calda dupla gigantesca, que se assemelha a um casaco de paraquedista e nas estampas que lembram florais europeus, que se fundem na camisa e transformam a gravata de mesmo desenho, em um jogo de estampa ilusório lindo.

Alexander Mcqueen

Coleção por Sarah Burton, antiga assistente de McQueen, que assumiu a criação após a morte do estilista. Num jogo de proporções e numa influência que eu aposto que é arábica ( pela proporção das calças e formato de algum dos sapatos ) em alguns looks e a influência dos looks de 3 peças ( calça, colete e paletó ) do começo do século XX e em um trenchcoat de nylon amassado com lapela dupla, ela conseguiu trazer o que procuramos na marca, novas modelagens, estampas e algumas releituras clássicas da linha menswear do McQueen, como as roupas manchadas, sempre em um tie dye lindo, nesse caso em uma camisa, blazers e paletós de cauda com um dêgrade do preto ao branco com uma lavagem apagada. A cor só aparece, forte em um laranja avermelhado, no look de influência arábica, com uma estampa forte, que lembra um buraco sem fim, e nos sapatos mocassim de um chumbo arroxeado. Um Bom começo, Sarah.

Bottega Venetta

O homem perdido no deserto prometido por Tom Maier chegou, carregado de tecidos com lavagens lindas e extremamente leves. Desfile com sua bonitices e suas cafonices, como diria Regina Guerreiro. Do lado das bunitices vem calças cenoura que ficam justas no tornozelo, um shortinho de couro curtíssimo marrom chumbado, a jaqueta “over-sized” de vinil, e as silhuetas marcadas como em um blazer branco de 3 botões que ganha um efeito de que estava todo amassado no guarda roupa e foi pego para utilizar e em outro com uma estampa camuflada geométrica. Agora as cafonices ficam por conta das sandálias com meia e um casaco bolero estruturado extremamente curto.

Costume National

Se depender da Costume National, teremos uma temporada monótona, com a atenção sendo voltada para os sapatos, lustrados com um brilho fosco no couro, os blazers de seda e as camisetas com transparência. Outro detalhe, ainda inconclusivo, é o real tecido de algumas calças, que se parecem com lã ou naílon estufado.

Daniele Alessandrini

Daniele nos transporta para um floresta de tons cinzas, gelos e caquis. Uma primavera solta, nas suas modelagens bem amplas, mas com cara de inverno pelo aparente peso de suas malhas e cachecóis. E o jeito certo de usar meias a mostra, um pouco acima do coturno e os detalhes que nos saltam aos olhos, como o forro interno de camuflagem dos blazers e o casaco com lavagem pesada, que lembra couro amassado.

D&G

A primavera Preppy e pragmática da D&G nos leva a um pic-nic  de xadrez, estampas florais, cadigãs de manga curta, blazers de veludo, calça podreira e Johnny Depp. Esteticamente simples, diariamente útil e economicamente viável ( para eles ).

Dolce & Gabbana

Comemorando seu vigésimo aniversário, a Dolce & Gabbana revisitou seu acervo, e trouxe de volta algumas peças do ontem, e alguns modelos também como Christian Monzon, Henrique Palacios e Tony Ward, modelo que fez a primeira campanha da marca. Agora as roupas, Domenico e Stefano trouxeram os classics em uma paleta preta e branca, como ternos bem cortados, calça extremamente largas, seguradas apenas pelos cintos, que muitas vezes eram substituidos por cordas. Muitos corpos a mostra e o balanço ideal entre casual e bechwear. Parabéns, D&G.

Dsquared²

Dan and Dean Caten, os responsáveis pela criação da marca, trocaram o excesso e a modelagem caracteristica da Dsquared² por Julian Kaye, personagem de Richard Gere em American Gigolo, que tem como resultado uma coleção esporte, com calças retas de lavagem simples, camisas que vão da seda, lisa na cor dourada e estampada em um xadrez riscado, ao jeans, fechando com ternos de peito duplo e uma jaqueta de couro amarela.

Emporio Armani

Em uma coleção com paleta escura e pegada fetichista, Giorgio nos traz muito couro, roupas rasgadas e correntes, tudo em uma vibe bem perigótica. A atenção recai sobre algumas peças, como os sobretudos de lã, sem lapela e com apenas um botão, o cardigã todo furado, os suspensórios de correntes e os macacões de couro com a bainha acima do tornozelo e a volta das leggings masculinas, que foram tendência a umas temporadas atrás e que retornaram agora as passarelas. As botas, detalhe a parte, provavelmente vão estar nos pés dos fashionistas pelo mundo assim que forem posta as vendas.

Ermenegildo Zegna

O homem elegante de Zegna retorna, mais uma vez com sua alfaiataria impecável e seu mix&match sem falhas. É impossível para o homem zegna se encontrar mal vestido em alguma situação. Blazers de um botão, malhas, polos, lenços e as calças, que quando sociais vem com cortes impecáveis e quando casuais vem com cavalo mais baixo, acompanhados de cintos compostos de finas tiras de couro. Digo e repito, impecável.

Vou parar por aqui por hoje, mas em breve vou postar a segunda e última parte com os últimos desfiles da semana.

bygui.

( fotos via fashionisto.com, coutequecoute.com, style.com )

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s